Escolhi aqui estar, escolhi sonhar que as festas podiam durar uma eternidade. Divirtam-se, não espero menos que isso!
Quarta-feira, 12 de Julho de 2006
Festa dos Sorrisos

 

 

 

dedicada a uma Amiga especial ... J

 
 
 
Só entra quem conseguir esboçar, nem que seja um pequeno sorriso, (os amarelos não contam, que eu amarelos só gosto dos da carris, ehehehehe, e como a festa é minha, eu digo que não os quero cá e mais nada)!!!! Também não há necessidade de andarem por aí o tempo todo a mostrar o sorriso pepsodente e tal, a fazer publicidade ao melhor dentista do mundo, tudo o que é exagerado, enjoa ... ;)
 
 
Hoje tou assim, de sorriso (por acaso, tou sempre, raras vezes ele se esconde, muito raras, felizmente, para mim e para os que me rodeiam, digo eu), a vida já é muito pesada por ela só, nada como virar a cara e procurar a parte boa e deixarmo-nos ir nos sonhos, e viver, dia-a-dia, sem grandes recriminações, sem pedir muito, mas desejando tanto ... J
 
 
A esta hora já estarei a “levar nas orelhas”, até estou a ouvir já alguns a dizer, “esta gaja, (sra. gaja), deve pensar que a vida é uma festa constante, vê-se mesmo que não tem problemas e assim, devia ter a minha vida a ver se conseguia sorrir desta forma e tantas vezes” ... pimbas já tou a levar, convida uma pessoa os amigos para uma festinha simples e pacata e começa logo a levar e ainda não passaram do átrio da entrada, ahahahahahahah (este agora não era sorrir era mesmo rir!!!)
 
 
Meus amigos, tenho uma novidade para vocês (para alguns pelo menos eu sei que é novidade), também tenho problemas, mas optei por reservar este espaço para sorrir, e ver o lado bom (há sempre um, acreditem), transmitir alegria e pronto, esta coisa é minha e eu faço dela o que quiser, ora bolas (também tenho um cadinho de mau feitio, mas é razoável, penso eu de que)...
 
 
A mim, qualquer coisa me faz sorrir, o cheiro da terra quente e molhada da chuva, o despontar do sol, por entre as nuvens, o riso feliz de uma criança, o olhar doce de um adulto, o mar, a amizade, o amor, a minha família, os meus amigos, a música, uma flor a desenvolver no meio das ervas daninhas, o cheiro do pão quente, o cheiro da roupa lavada (bom se começo a falar de cheiros, não paro mais ), o atravessar a tempestade e conseguir ver o arco-iris do outro lado, o saltar os muros e atravessar cada etapa da vida consciente de que tento sempre o melhor e a mais não sou obrigada, e outras coisas inconfessáveis por se tratar de aspectos do foro íntimo (bom e aqui nem vos digo, nem vos conto é cada sorriso que dava para pôr bem dispostos muitos milhões de pessoas, eheheheheheh)!!!!!!!!!!!
 
 
A festa não podia estar a correr melhor, cada um que escolha o que lhe dá mais prazer e que saia daqui melhor do que entrou, se for esse o caso, tenho a missão cumprida !!! J
 
 
Hoje os acepipes ficam por conta de outra amiga, que segundo consta tem uma mãozinha para as comidinhas, que vai lá vai, tenho a certeza que depois de provarem os seus doces e salgados, nunca mais vão querer ir a outro sítio, na volta o melhor é preparar os sofás e os sacos-cama, está-se mesmo a ver que vão acampar aqui, (eheheheheheheh) !!!!!
 
 
Por mim, que fiquem ou que vão, desde que se sintam em casa, já fico satisfeita , os beijos e coisas do costume!!!!!
 
 
 
E como sempre já cá faltava a música do costume, e esta é dedicada a outro amigo, muito especial, (mais do ele pensa) e para variar, desta vez é em língua inglesa.
 
 
 
 
Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë  Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë
 
 
 
 
Sounds Of Silence Lyrics

Artist: Simon & Garfunkel

Hello darkness, my old friend,
Ive come to talk with you again,
Because a vision softly creeping,
Left its seeds while I was sleeping,
And the vision that was planted in my brain
Still remains
Within the sound of silence.
In restless dreams I walked alone
Narrow streets of cobblestone,
neath the halo of a street lamp,
I turned my collar to the cold and damp
When my eyes were stabbed by the flash of a neon light
That split the night
And touched the sound of silence.

And in the naked light I saw
Ten thousand people, maybe more.
People talking without speaking,
People hearing without listening,
People writing songs that voices never share
And no one dare
Disturb the sound of silence.

Fools said i, you do not know
Silence like a cancer grows.
Hear my words that I might teach you,
Take my arms that I might reach you.
But my words like silent raindrops fell,
And echoed
In the wells of silence

And the people bowed and prayed
To the neon God they made.
And the sign flashed out its warning,
In the words that it was forming.
And the sign said, the words of the prophets

Are written on the subway walls
And tenement halls.
And whisperd in the sounds of silence.

 
 
 
 
Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë Ë
 
 

tou assim a modos que a bem dizer muito::
estou a sentir: "Sounds of Silence" - Simon & Garfunkel

organizado por: minizinha às 15:00
ligação ao texto | favorita-me

De Carla a 28 de Julho de 2006 às 16:26
A vida é mesmo uma festa constante :)) Não há nada de mau que não tenha algo de bom para nos oferecer. Um beijo enorme e muitos sorrisos para a menina dos sorrisos e para o amigo dos sons do silêncio :)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

MINIZINHA
Leituras
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


AGORA

Festa ...

FESTA DE 2009 - DIA CINZE...

Festa do estou em Casa!!!...

Festa do Lobo que não é!

... Esta é pra ti PH (pra...

Festa ... Eu Estou Egoist...

Festa do "Afasta as Bruxa...

Festa do Amor!

Festa das Estórias I - O ...

Festa porque as asas são ...

ANTES